Guardar o sábado ou não? Os cristãos atuais pecam nisso?

Nós cristãos atuais devemos guardar o sábado ou não? Estamos pecando nisso?

De fato a questão de guardar o sábado até hoje é muito polêmica e muitas pessoas ainda tem dúvidas com relação a guardá-lo ou não, enquanto muitos até desconhecem esta situação por não conhecerem a Bíblia e outros estão brigando pra ver qual o dia certo de se tirar uma folga e adorar a Deus, se é no sábado ou domingo.

Do jeito que tanto discutem parece até que sábado e domingo são inimigos, não é mesmo? 🙂

guardar o sabado ou guardar o domingo

Este artigo foi escrito a partir de uma pergunta que a irmã em Cristo Virginia Ezequiel me fez nos comentários de outro artigo (se quiser, veja o comentário neste artigo aqui).

No presente artigo pretendo falar um pouco da minha experiência desde que me converti seguido de algumas referências bíblicas para dar base ao que eu disser, assim como conteúdo bíblico que eu examinei e que sustentam a ideia de que os cristãos de hoje em dia não precisam guardar o dia de sábado.

Como eu sei que é uma questão onde muitas opiniões se divergem você pode usar os comentários para expor sua opinião se quiser, todavia guarde o bom senso, o respeito e a educação ao falar, pois prezo por estes valores mesmo quando não há concordância de ideias.

Meu objetivo é viver em paz com todos, pois ao servo do Senhor não convém entrar em contendas, mas é necessário tocar em assuntos meio polêmicos como esse para esclarecer dúvidas, segundo a Bíblia Sagrada, para não pecarmos sem ter conhecimento de que pecamos. (2 Timóteo 2: 24; Romanos 12: 18).

É pecado o cristão não guardar o sábado?

Desde que me converti eu nunca guardei o sábado como os judeus costumavam fazer, e isto nunca me pesou na consciência, como pesa quando cometemos um pecado e temos ciência de que erramos. Pois se não guardar o sábado fosse pecado para nós hoje em dia, certamente o Espírito Santo incomodaria não só a mim, mas a todos os cristãos atualmente e nos convenceria de nosso erro (João 16: 8).

O dia que consagro a Deus para adorá-lo são… TODOS! Mas o dia em especial de folga e descanso, como era (ou é) o sábado para os judeus, para mim, assim como para a maioria dos evangélicos, é no domingo. Todavia não existe nenhuma proibição bíblica de se trabalhar no dia de domingo.

Eu já ouvi vários comentários negativos sobre trocar o sábado pelo domingo como dia de folga e adoração a Deus (a maioria dos evangélicos costuma cultuar a Deus no domingo por causa do dia da ressurreição do Senhor, mas há quem discorde que seja este o motivo).

Também ouvi comentários sobre o dia de sábado ser trocado pelo domingo pela igreja católica, alguns defendem que isto é uma quebra da aliança com Deus e de seus mandamentos citando o texto de Isaías 24: 4-6, ou por causa de uma certa lei dominical, dentre outras razões.

Mas as leis ou tradições do homem pouco me importam, pois a graça de Cristo nos liberta de tais leis humanas, Deus está realmente interessado na adoração do meu coração, isto é, com integridade e sinceridade. (Colossenses 2: 8, 16-17)

Então qual seria o dia certo para adorar a Deus e descansar? Sábado ou domingo?

Veja nos versículos abaixo que o apóstolo Paulo não deu importância a um dia determinado da semana para se adorar a Deus, mas sim deu importância à adoração em si, não importando qual dia da semana seja.

Romanos 14: 5Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente.

6Aquele que considera um dia especial para o Senhor assim o faz. Aquele que come carne para o Senhor come, pois dá graças a Deus; e aquele que se abstém para o Senhor se abstém, e dá graças a Deus.

7Pois nenhum de nós vive apenas para si, e nenhum de nós morre apenas para si.

8Se vivemos, vivemos para o Senhor; e, se morremos, morremos para o Senhor. Assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor.

Não tenho nada contra quem gosta ou se sente obrigado pela lei de Moisés a guardar o sábado para folga, descanso e cultuar a Deus neste dia, o que não podemos é dizer que só seremos salvos se guardarmos o dia de sábado, como eu já ouvi alguns dizerem e tentarem me convencer disso.

Isto seria invalidar o trabalho e sacrifício de nosso Senhor Jesus, pois a Bíblia diz que pela graça somos salvos, não por méritos próprios, porque eu guardo o sábado ou não [por exemplo].

Efésios 2
8Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; 9não por obras, para que ninguém se glorie.

O sábado foi uma aliança perpétua entre Deus e os israelitas.

Os israelitas terão que guardar o sábado, eles e os seus descendentes, como aliança perpétua. Isso será um sinal perpétuo entre mim e os israelitas, pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, e no sétimo dia ele não trabalhou e descansou”. (Êxodo 31: 16, 17 NVI)

Assim como não precisamos nos circuncidar ou guardar o sábado nos dias de hoje, também não somos proibidos de comer carne de porco, como alguns pensam até hoje, por exemplo.

Precisamos nos lembrar de que estamos numa nova aliança, não feita por uma lei escrita em tábuas de pedra, mas escrita em nosso coração, mediante a fé e a graça em nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Verifique a informação acima no versículo abaixo.

Comam de tudo o que se vende no mercado, sem fazer perguntas por causa da consciência, pois “do Senhor é a terra e tudo o que nela existe”.

Se algum descrente o convidar para uma refeição e você quiser ir, coma de tudo o que for apresentado, sem nada perguntar por causa da consciência.

Mas, se alguém disser: “Isto foi oferecido em sacrifício”, não coma, tanto por causa da pessoa que o comentou, como da consciência,

Se participo da refeição com ação de graças, por que sou condenado por algo pelo qual dou graças a Deus?

Assim, quer vocês comam, quer bebam, quer façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. (1 Coríntios 10: 25-27, 30, 31)

Como vimos no texto acima, não importa a comida, importa que eu viva e faça tudo para a glória de Deus, também que não coma o que foi oferecido a ídolos (ou demônios).

Importa também que eu seja atencioso com a minha consciência, se por acaso eu for comer, ou fazer qualquer outra coisa, que fará tropeçar meu irmão em Cristo, melhor que eu não faça. Se sou um cristão maduro preciso entender que outros ainda não são, e viver de maneira que não faça ninguém tropeçar ou questionar algo.

Esta é essência da mensagem que Paulo quis trazer com os versos acima e seu contexto.

Onde na Bíblia diz que os cristãos atuais não precisam mais guardar o sábado no Novo Testamento?

guardar o sábado no novo testamento é obrigatório

Para saber se é necessário guardar o sábado no Novo Testamento precisamos examinar a situação das conversões dos gentios ao Evangelho nas primeiras igrejas que surgiram, através dos apóstolos.

Considerando que os apóstolos deram início às atividades da igreja do Senhor em Jerusalém, como vemos na descida do Espírito Santo em Atos 2, depois destes acontecimentos um grande número de gentios (não judeus) iam convertendo-se ao Evangelho de nosso Senhor Jesus e várias novas igrejas, em diversos lugares, iam sendo fundadas por causa da evangelização.

Mas mesmo com o crescente número de gentios se convertendo ainda haviam muitos judeus religiosos e conservadores das leis de Moisés que queriam impor os costumes judaicos a eles.

Todavia os gentios não podiam suportar guardar todas as leis como eles guardavam, leis estas que não foram capazes de justificar o homem e reconciliá-lo com Deus, porque a lei estava enferma pelo pecado. A justificação do homem veio por nosso Senhor Jesus Cristo. (Romanos 3: 20, 21 – Romanos 8: 2-4)

Observe o texto de Atos dos apóstolos abaixo e verifique que os mesmos apóstolos não mais impuseram aos gentios (nós também estamos incluídos) que precisassem guardar severamente as ordenanças da lei, dados por Moisés.

Deveriam eles antes se preocupar em abandonar a religiosidade exagerada e consagrar suas vidas a Deus com sinceridade, pois como vimos vida religiosa não justifica o homem a Deus, senão unicamente a graça do Senhor Jesus.

O Concílio de Jerusalém

Atos 15: 1Alguns homens desceram da Judeia para Antioquia e passaram a ensinar aos irmãos: “Se vocês não forem circuncidados conforme o costume ensinado por Moisés, não poderão ser salvos”.

2Isso levou Paulo e Barnabé a uma grande contenda e discussão com eles. Assim, Paulo e Barnabé foram designados, com outros, para irem a Jerusalém tratar dessa questão com os apóstolos e com os presbíteros.

3A igreja os enviou e, ao passarem pela Fenícia e por Samaria, contaram como os gentios tinham se convertido; essas notícias alegravam muito a todos os irmãos.

4Chegando a Jerusalém, foram bem recebidos pela igreja, pelos apóstolos e pelos presbíteros, a quem relataram tudo o que Deus tinha feito por meio deles.

5Então se levantaram alguns do partido religioso dos fariseus que haviam crido e disseram: “É necessário circuncidá-los e exigir deles que obedeçam à Lei de Moisés”.

6Os apóstolos e os presbíteros se reuniram para considerar essa questão.

7Depois de muita discussão, Pedro levantou-se e dirigiu-se a eles: “Irmãos, vocês sabem que há muito tempo Deus me escolheu dentre vocês para que os gentios ouvissem de meus lábios a mensagem do evangelho e cressem.

8Deus, que conhece os corações, demonstrou que os aceitou, dando-lhes o Espírito Santo, como antes nos tinha concedido. 9Ele não fez distinção alguma entre nós e eles, visto que purificou os seus corações pela fé.

10Então, por que agora vocês estão querendo tentar a Deus, pondo sobre os discípulos um jugo que nem nós nem nossos antepassados conseguimos suportar?

11De modo nenhum! Cremos que somos salvos pela graça de nosso Senhor Jesus, assim como eles também”.

12Toda a assembleia ficou em silêncio, enquanto ouvia Barnabé e Paulo falando de todos os sinais e maravilhas que, por meio deles, Deus fizera entre os gentios.

13Quando terminaram de falar, Tiago tomou a palavra e disse: “Irmãos, ouçam-me.

14Simão nos expôs como Deus, no princípio, voltou-se para os gentios a fim de reunir dentre as nações um povo para o seu nome. 15Concordam com isso as palavras dos profetas, conforme está escrito:

16“ ‘Depois disso voltarei e reconstruirei a tenda caída de Davi. Reedificarei as suas ruínas, e a restaurarei, 17para que o restante dos homens busque o Senhor, e todos os gentios sobre os quais tem sido invocado o meu nome, diz o Senhor, que faz estas coisas 18conhecidas desde os tempos antigos.

19“Portanto, julgo que não devemos pôr dificuldades aos gentios que estão se convertendo a Deus.

20Ao contrário, devemos escrever a eles, dizendo-lhes que se abstenham de comida contaminada pelos ídolos, da imoralidade sexual, da carne de animais estrangulados e do sangue.

Mesmo havendo crido no Evangelho, o partido dos fariseus estava apegado às leis da Antiga Aliança

Ao ver o contexto da situação acima citada e ao examinar o texto que foi negritado por mim mesmo no versículo 19, considero e reforço o que já tenho dito: Deus importa-se com a adoração sincera, independente do dia.

Veja novamente o que disseram os fariseus no versículo 5: “É necessário circuncidá-los e exigir deles que obedeçam à Lei de Moisés”.

Quando a questão da circuncisão foi trazida à tona por Paulo e Barnabé estes logo levantaram-se para exigir não só a circuncisão, mas também que obedecessem as leis de Moisés, que obviamente incluiria guardar o sábado.

E se tais leis judaicas, dados por Moisés (pois o sábado só veio a ser lei depois de Moisés conforme Deuteronômio 5: 2, 3), fossem obrigatoriamente imputados nos gentios, como tais fariseus citados acima queriam fazer, talvez não chegássemos a ser uma igreja hoje, pois os mesmos gentios não estavam aguentando receber tais mandamentos de ordenanças, e seria considerado que Cristo tenha morrido em vão, pois a lei seria suficiente para nos justificar [Releia Romanos 8: 3, 4].

Fico me perguntando se as pessoas que dizem que devemos guardar o sábado no Novo Testamento também se circuncidam…

Se hoje em dia alguém imponha que devemos guardar o sábado no Novo Testamento, concluo que este também deve se circuncidar…

Como vemos no texto de Atos 15 acima a circuncisão é a primeira imposição feita aos gentios. Mas se esta pessoa guarda o sábado e não se circuncida, está fora da Lei, pois se ele não cumprir um só mandamento da Lei, ele tropeça em todos.

Tiago 2: 10Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente.

11Pois aquele que disse: “Não adulterarás” também disse: “Não matarás” Se você não comete adultério mas comete assassinato, torna-se transgressor da Lei.

Todavia, mesmo sendo a circuncisão uma aliança que Deus havia feito com os judeus, por meio de Abraão (Gênesis 17), esta foi deixada para trás, visto que uma nova aliança havia se formado com todos os homens, por meio de Cristo, e agora, como diz Atos 15 versículo 11, somos salvos por meio da graça de nosso Senhor Jesus, e não por meio das Leis da antiga aliança.

Verifique o texto abaixo

O Sumo Sacerdote de uma Nova Aliança

Hebreus 8: 6Agora, porém, o ministério que Jesus recebeu é superior ao deles, assim como também a aliança da qual ele é mediador é superior à antiga, sendo baseada em promessas superiores.

7Pois, se aquela primeira aliança fosse perfeita, não seria necessário procurar lugar para outra. 8Deus, porém, achou o povo em falta e disse:

“Estão chegando os dias, declara o Senhor, quando farei uma nova aliança com a comunidade de Israel e com a comunidade de Judá.

9Não será como a aliança que fiz com os seus antepassados, quando os tomei pela mão para tirá-los do Egito; visto que eles não permaneceram fiéis à minha aliança, eu me afastei deles”, diz o Senhor.

10“Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel
depois daqueles dias”, declara o Senhor.

“Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração.
Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.

11Ninguém mais ensinará o seu próximo nem o seu irmão, dizendo: ‘Conheça o Senhor’, porque todos eles me conhecerão, desde o menor até o maior.

12Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados”.

13Chamando “nova” essa aliança, ele tornou antiquada a primeira; e o que se torna antiquado e envelhecido está a ponto de desaparecer.

Mas então, por que os outros mandamentos não deixaram de ser guardados?

O próprio ser humano tornou o sábado, assim como outras ocasiões, um rito meramente religioso e desprezou obedecer aos mandamentos de Deus por causa de tal religiosidade exagerada e falsa.

Os outros mandamentos dizem respeito ao caráter, à identidade de Deus e à conduta do ser humano.

Por outras vezes Deus já havia se irado contra os judeus por causa de suas iniquidades, por isso não suportou mais suas festas e dias de sábado, isto é, ritos religiosos.

“Para que me oferecem tantos sacrifícios?”, pergunta o Senhor.

“Para mim, chega de holocaustos de carneiros e da gordura de novilhos gordos. Não tenho nenhum prazer no sangue de novilhos, de cordeiros e de bodes!

Quando vocês vêm à minha presença, quem pediu que pusessem os pés em meus átrios?

Parem de trazer ofertas inúteis! O incenso de vocês é repugnante para mim. Luas novas, sábados e reuniões! Não consigo suportar suas assembleias cheias de iniquidade.

Suas festas da lua nova e suas festas fixas, eu as odeio. Tornaram-se um fardo para mim; não as suporto mais! (Isaías 1: 11-14).

O desprezo ao Messias e a religiosidade exagerada com relação a guardar o sábado

Desprezando o próprio Messias [Jesus] alguns judeus religiosos, em diversas ocasiões, tentaram fazer Jesus tropeçar em alguma coisa para o acusarem, inclusive quando ele curava pessoas no dia de sábado, mas Jesus sabia o que era mais importante, veja:

Marcos3: 1Noutra ocasião ele entrou na sinagoga, e estava ali um homem com uma das mãos atrofiada.

2Alguns deles estavam procurando um motivo para acusar Jesus; por isso o observavam atentamente, para ver se ele iria curá-lo no sábado.

3Jesus disse ao homem da mão atrofiada: “Levante-se e venha para o meio”.

4Depois Jesus lhes perguntou: “O que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar a vida ou matar?” Mas eles permaneceram em silêncio.

5Irado, olhou para os que estavam à sua volta e, profundamente entristecido por causa do coração endurecido deles, disse ao homem: “Estenda a mão”. Ele a estendeu, e ela foi restaurada.

6Então os fariseus saíram e começaram a conspirar com os herodianos contra Jesus, sobre como poderiam matá-lo.

Uma Mulher Curada no Sábado

Lucas 13: 10Certo sábado Jesus estava ensinando numa das sinagogas, 11e ali estava uma mulher que tinha um espírito que a mantinha doente havia dezoito anos. Ela andava encurvada e de forma alguma podia endireitar-se.

12Ao vê-la, Jesus chamou-a à frente e lhe disse: “Mulher, você está livre da sua doença”. 13Então lhe impôs as mãos; e imediatamente ela se endireitou e passou a louvar a Deus.

14Indignado porque Jesus havia curado no sábado, o dirigente da sinagoga disse ao povo: “Há seis dias em que se deve trabalhar. Venham para ser curados nesses dias, e não no sábado”.

15O Senhor lhe respondeu: “Hipócritas! Cada um de vocês não desamarra no sábado o seu boi ou jumento do estábulo e o leva dali para dar-lhe água?

16Então, esta mulher, uma filha de Abraão a quem Satanás mantinha presa por dezoito longos anos, não deveria no dia de sábado ser libertada daquilo que a prendia?”

17Tendo dito isso, todos os seus oponentes ficaram envergonhados, mas o povo se alegrava com todas as maravilhas que ele estava fazendo.

Em certa ocasião Jesus também os repreendeu por considerarem o sábado “quase um ídolo”. Veja no texto abaixo

O Senhor do Sábado

(também em Mateus 12.1-14; Lucas 6.1-11)

Certo sábado Jesus estava passando pelas lavouras de cereal. Enquanto caminhavam, seus discípulos começaram a colher espigas.

Os fariseus lhe perguntaram: “Olha, por que eles estão fazendo o que não é permitido no sábado?”

Ele respondeu: “Vocês nunca leram o que fez Davi quando ele e seus companheiros estavam necessitados e com fome?

Nos dias do sumo sacerdote Abiatar, Davi entrou na casa de Deus e comeu os pães da Presença, que apenas aos sacerdotes era permitido comer, e os deu também aos seus companheiros”.

E então lhes disse: “O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Assim, pois, o Filho do homem é Senhor até mesmo do sábado”.(Marcos 2: 23-28 NVI).

Por motivos como estes os apóstolos não queriam mais colocar impedimentos aos gentios que estavam convertendo-se ao evangelho, conforme lemos em Atos 15: 19, pois os próprios apóstolos já haviam visto como Deus havia aceitado os gentios, dando-lhes o Espírito Santo (Atos 15: 8-11).

O Novo Testamento estabelecido para que Deus fizesse de todos os povos um só povo

O próprio apóstolo Paulo afirma que até mesmo os judeus foram libertos de mandamentos que consistem em ordenanças, com a finalidade de Deus fazer de todos os povos um povo só, não importa se judeus, gregos, romanos, etc., todos foram unidos em um só povo por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.

Gálatas 3: 23Antes que viesse essa fé, estávamos sob a custódia da Lei, nela encerrados, até que a fé que haveria de vir fosse revelada.

24Assim, a Lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fôssemos justificados pela fé.

25Agora, porém, tendo chegado a fé, já não estamos mais sob o controle do tutor.

26Todos vocês são filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus, 27pois os que em Cristo foram batizados, de Cristo se revestiram. 28Não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus.

(textos negritados por mim)
[Repare que a Bíblia traz a "Lei" em letra maiúscula, e Paulo afirma que ela foi nosso tutor até Cristo, isto quer dizer que trata-se da Lei de Deus, que Ele deu a Moisés.

Judeus e gentios se uniram em um só povo

A Nova Humanidade em Cristo

11Portanto, lembrem-se de que anteriormente vocês eram gentios por nascimento e chamados incircuncisão pelos que se chamam circuncisão, feita no corpo por mãos humanas, e que,

12naquela época, vocês estavam sem Cristo, separados da comunidade de Israel, sendo estrangeiros quanto às alianças da promessa, sem esperança e sem Deus no mundo.

13Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo.

14Pois ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um e destruiu a barreira, o muro de inimizade,

15anulando em seu corpo a Lei dos mandamentos expressa em ordenanças. O objetivo dele era criar em si mesmo, dos dois, um novo homem, fazendo a paz,

16e reconciliar com Deus os dois em um corpo, por meio da cruz, pela qual ele destruiu a inimizade.

17Ele veio e anunciou paz a vocês que estavam longe e paz aos que estavam perto, 18pois por meio dele tanto nós como vocês temos acesso ao Pai, por um só Espírito.

Novamente vemos a "Lei" com letra maiúscula, tratando-se das leis de Moisés.

Como as brigas para guardar os costumes judaicos (dia de sábado, circuncisão, festas, etc) continuavam a ser debatidos por outras igrejas de gentios e os novos crentes pressionados por judeus conservadores a guardarem as leis de Moisés, o apóstolo Paulo escreve mais isto aos Colossenses, veja:

Colossenses 2: Livres do Legalismo por meio de Cristo

13Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou com Cristo.

Ele nos perdoou todas as transgressões 14e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças e que nos era contrária.

Ele a removeu, pregando-a na cruz, 15e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz.

16Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado.

17Essas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo.

Observe no versículo 17 que Paulo afirma que as tradições do Antigo Testamento (descritas no versículo 16) são uma sombra do que haveria de vir, ou seja, representavam diversas passagens da vida de Cristo. E como já vimos neste artigo a lei serviu para nos guiar até Cristo, a partir dele somos salvos por meio da graça e da fé e não por guardar o sábado ou circuncidar-se.

Note que, no versículo 16, os crentes gentios [Colossenses] estavam mais uma vez sendo julgados de não cumprir as leis de Moisés e não seguirem os costumes da Antiga Aliança, assim como aconteceu em Atos 15; todavia, ao ver esta situação acontecendo, o apóstolo Paulo defende que eles já foram salvos e libertos de seus pecados e de tais obrigações pela graça de Cristo, tendo seus pecados perdoados (versículos 13 e 14).

Conclusão

A partir de todas essas afirmações neste artigo sobre este assunto minha consideração final é, se você guardar o dia de sábado para adorar a Deus e descansar, faz bem, se não guardar, você não deixará de ser salvo por isto, pois pela graça do Senhor Jesus é que somos salvos, por meio da fé.

E se você descansa e adora a Deus no domingo na igreja, faz bem também.

Os dias certos para se adorar a Deus são TODOS OS DIAS, não devemos sair da presença de Deus em momento algum, pois Ele quer mesmo é que o adoremos em Espírito e em verdade!

Espero ter ajudado a esclarecer dúvidas com este artigo, é um tema complexo e muito debatido.

Que a graça de nosso Senhor Jesus seja com todos, amém!

 

Aprenda a desenvolver o hábito de estudar a Bíblia. Desfrute de uma verdadeira transformação em sua vida!

Gabriel Filgueiras

Ajudando novos cristãos a amadurecerem no entendimento da Bíblia Sagrada, e os obreiros de Deus a capacitarem-se melhor para o ministério cristão. Sirvo ao Reino do Senhor Jesus como professor da Escola Bíblica Dominical desde Julho de 2008 e estou me dedicando a ajudar cristãos comprometidos através deste blog compartilhando estudos bíblicos. Sou casado e membro da 3ª Igreja Batista de Rio das Ostras, RJ.

Website: http://wp.me/P7fxRD-dd

3 Comentários

  1. Pingback: Estudo Efésios 2: 8. Eliminando a 'terceirização' para ser salvo

  2. Pingback: O que é idolatria? Não terás outros deuses além de mim!

  3. Pingback: Guardar o sábado no Novo Testamento é obrigatório? | Bíblia se Ensina

Deixe seu comentário