Estudo Efésios 2: 8: Eliminando a ‘terceirização’ para ser salvo

A terceirização para a salvação são mandamentos “extras” que alguns exigem que guardemos para sermos salvos. Contra isto fala Efésios 2: 8

Há muitos questionamentos polêmicos e infindáveis nos dias de hoje a respeito dos mandamentos bíblicos que devemos guardar para sermos salvos, porém Efésios 2: 8, 9 vai nos mostrar tudo o que é necessário para isso.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus.

Não vem das obras, para que ninguém se glorie.” (Efésios 2:8-9 ARC)

Talvez você nunca tenha ouvido o termo ‘terceirização para a salvação’, mas essa “terceirização” está na Bíblia.

Ela aconteceu nos dias dos apóstolos e da igreja primitiva e também é presente nos dias atuais e você já deve ter visto alguma delas. Continue lendo este estudo de Efésios 2: 8.

efésios 2 8 9 pela graça sois salvos por meio da fé

Entendendo o que significa “A salvação não vem das obras”. Tem duas obras neste texto.

As obras da lei de Moisés eram necessárias para que uma pessoa fosse salva (a começar pelos judeus), mas quando Cristo estabeleceu o Novo Testamento este cenário mudou.

O requisito para a salvação agora está em Efésios 2: 8, como lemos mais acima.

No princípio da igreja, quando muitos gentios (não judeus) estavam se convertendo ao Senhor Jesus, certos homens tentaram impor a eles que se não fossem circuncidados, conforme manda a lei de Moisés, não poderiam ser salvos, confira:

“Alguns homens desceram da Judeia para Antioquia e passaram a ensinar aos irmãos:

“Se vocês não forem circuncidados conforme o costume ensinado por Moisés, não poderão ser salvos”.

Então se levantaram alguns do partido religioso dos fariseus que haviam crido e disseram:

“É necessário circuncidá-los e exigir deles que obedeçam à Lei de Moisés”.” (Atos 15:1,5 NVI)

Repare que estes homens do partido religioso dos fariseus já haviam crido no Senhor Jesus, mas ainda acreditavam que práticas e exigências da Antiga Aliança eram necessárias para que o homem fosse salvo.

É muito importante saber que praticar religião não salva ninguém.

Veja outro texto bíblico parecido com Efésios 2: 8 que dá o mesmo exemplo da única necessidade para ser salvo:

“Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo.

Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação.” (Romanos 10:9-10 NVI)

Essas são as exigências básicas para a salvação: reconhecer seus pecados contra Deus, acreditar que Jesus é seu Filho, que foi morto e ressuscitou, é Salvador; abandonar seus pecados se arrependendo e confessando-os a Deus ou ao próximo com sua boca.

Qualquer outra condição imposta para a salvação não é válida!

Em resposta ao que os homens do partido dos fariseus impuseram para que os gentios fossem circuncidados a fim de serem salvos, veja o que diz Pedro:

“Depois de muita discussão, Pedro levantou-se e dirigiu-se a eles:

“Irmãos, vocês sabem que há muito tempo Deus me escolheu dentre vocês para que os gentios ouvissem de meus lábios a mensagem do evangelho e cressem.

Deus, que conhece os corações, demonstrou que os aceitou, dando-lhes o Espírito Santo, como antes nos tinha concedido.

Ele não fez distinção alguma entre nós e eles, visto que purificou os seus corações pela fé.

Então, por que agora vocês estão querendo tentar a Deus, pondo sobre os discípulos um jugo que nem nós nem nossos antepassados conseguimos suportar?

De modo nenhum! Cremos que somos salvos pela graça de nosso Senhor Jesus, assim como eles também”.” (Atos 15:7-11 NVI)

É muito importante entendermos que participamos de uma nova aliança e que a condição para ser salvo é simplesmente tudo que você leu mais acima, seguindo-se da santificação.

A Nova Aliança substitui a Antiga no plano da Salvação.

“Agora, porém, o ministério que Jesus recebeu é superior ao deles, assim como também a aliança da qual ele é mediador é superior à antiga, sendo baseada em promessas superiores.

Pois, se aquela primeira aliança fosse perfeita, não seria necessário procurar lugar para outra.

Chamando “nova” essa aliança, ele tornou antiquada a primeira;

e o que se torna antiquado e envelhecido está a ponto de desaparecer.” (Hebreus 8:6-7,13 NVI)

À semelhança da circuncisão, a guarda do sábado também não é exigência para a salvação

Nada contra quem gosta de reservar o dia de sábado para ir à igreja e folgar de seu trabalho, considerando-se obrigado a isso devido o 4º dos 10 mandamentos.

O erro está em afirmar que só seremos salvos se guardarmos o sábado, o que não é verdade segundo as Escrituras, os apóstolos e o Novo Testamento.

Observe atentamente no vídeo abaixo as colocações deste rabino com relação à guardar o sábado ou o domingo.

Rabino desafia provarem que devemos guardar o domingo em vez do sábado na Bíblia from Gabriel Da Rocha Filgueiras on Vimeo.

Como eu já afirmei acima neste estudo sobre a salvação baseado em Efésios 2: 8, não se deve impor condições ‘extras’ para sermos salvos, fazendo assim não estaríamos considerando como suficiente o sacrifício de Cristo na cruz do calvário.

O que este rabino está afirmando é muito parecido com o que afirmaram os homens do partido religioso dos fariseus em Atos 15: 1, 5, como você leu, impondo que para serem salvos os gentios tinham que ser circuncidados, o que o apóstolo Pedro provou não ser verdade.

Nenhum mandamento afirmando que deveríamos guardar o sábado foi repetido no Novo Testamento, assim como não existe nenhum mandamento ordenando-se guardar o domingo; muito pelo contrário disso.

Muitos cristãos trabalham no dia de domingo, porque a Bíblia não considera isso um pecado. Nosso devocional a Deus deve ser 24 horas por dia!

Com relação ao “mandamento” da igreja católica, meu conselho é: ignore!

Cristo nos libertou de tradições religiosas que tentam nos impor a ‘terceirização para a salvação’ (Leia Colossenses 2: 6-17).

Vivemos inteiramente para o Senhor, guardar o sábado não fará diferença em nossas vidas. Devemos pertencer a Deus por completo, todos os dias cultuá-lo!

“Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias.

Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente.

Aquele que considera um dia especial para o Senhor assim o faz.

Aquele que come carne para o Senhor come, pois dá graças a Deus; e aquele que se abstém para o Senhor se abstém, e dá graças a Deus.

Pois nenhum de nós vive apenas para si, e nenhum de nós morre apenas para si.

Se vivemos, vivemos para o Senhor; e, se morremos, morremos para o Senhor.

Assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor.” (Romanos 14:5-8 NVI)

O apóstolo Paulo não considerou um dia certo para se guardar e nele adorar ao Senhor, mas deu valor a entregar nossa vida em sua totalidade para Deus!

Paulo está ensinando em Efésios 2: 8 que o sacrifício e a vida de Cristo são suficientes para nos salvar.

Nada que venha impor condições para sermos salvos, além de crer no Senhor Jesus e assim viver para Ele, deve ser aceito por nós, pois isto diminui o valor do sacrifício de Cristo na cruz do calvário.

O sábado foi uma aliança especificamente entre Deus e os israelitas, assim como a circuncisão, veja:

Os israelitas terão que guardar o sábado, eles e os seus descendentes, como aliança perpétua.

Isso será um sinal perpétuo entre mim e os israelitas, pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, e no sétimo dia ele não trabalhou e descansou”. (Êxodo 31: 16, 17 NVI)

Leia este estudo para completar seu conhecimento: Sábado vs Domingo – Os cristãos atuais pecam em não guardar o sétimo dia?

Também não somos salvos por méritos próprios conforme lemos em Efésios 2: 8, 9

Outra obra que há neste contexto de Efésios 2: 8 são boas ações que praticamos, como a caridade, por exemplo. Não podemos ser salvos por meio delas. A salvação não é um merecimento próprio.

O centurião Cornélio, por exemplo, era um homem que dava esmolas e ajudava as pessoas, porém mesmo assim ainda lhe era necessário ouvir de Jesus e crer nele para que fosse salvo (estamos falando de Novo Testamento).

Veja outro exemplo de que não somos salvos por méritos próprios:

“A alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola:

“Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano.

O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano.

Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’.

“Mas o publicano ficou a distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia:

‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’.

“Eu digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus.

Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”.” (Lucas 18:9-14 NVI)

Logo, não é por nenhuma boa obra ou por minha boa conduta que sou salvo, mas sim pela graça de Deus, por meio da fé em Jesus, isto é dom Dele!

Não se deixe enganar nem seja desleixado; o salvo também deve praticar boas obras abandonar os costumes mundanos!

Não é somente acreditar em Jesus e ficar andando do jeito que quero ou julgo ser correto, pois aqueles que realmente creem no Senhor Jesus, seu Salvador, são consagrados a Deus para realizar boas obras (Efésios 2:10; Tito 2:11,12).

Não se deixe enganar, a frase “venha a mim como estás” não está escrita na Bíblia! Embora muitas pessoas a estejam usando para permanecerem na igreja da maneira que julgam correta.

A Bíblia diz que não sou salvo pelas obras mas, como resultado de ser salvo, eu vou praticar boas obras a fim de que Deus seja glorificado por meio delas (Mateus 5:16; Tiago 2:14-26).

Participe deste estudo deixando seu comentário mais abaixo.

Quer entender a Bíblia melhor, mas não sabe como? Aprenda com 13 dicas práticas!

Gabriel Filgueiras

Cristão desde novembro de 2006 e Professor da Escola Bíblia Dominical desde julho de 2008, faço parte da Terceira Igreja Batista de Rio das Ostras, RJ. Minha missão é fazer que as pessoas cresçam passando a elas o que já aprendi e mostrar que todo cristão precisa entender bem a Bíblia Sagrada (2 Timóteo 2: 15).

Website: http://wp.me/P7fxRD-dd

Deixe seu comentário