A morte de Jesus: entenda por que ele não morreria por você de novo

Jesus nunca mais vai morrer por você de novo, entenda isso!

Será que Jesus morreria novamente na cruz por você? Esteja certo que não! Pois a morte de Jesus aconteceu uma única vez e não será mais necessário que esta aconteça e você vai entender isto, segundo a Bíblia Sagrada, neste artigo agora.

a morte de Jesus foi só uma vez pra nunca mais

Eu tenho certeza que você já ouviu pelo menos uma música evangélica de nossa atualidade cuja letra traz Jesus se declarando ao ser humano, dizendo que se for necessário ele desceria do céu novamente e morreria de novo na cruz do Calvário para salvá-lo, tudo isto por amá-lo muito.

Talvez você tenha até cantado alguma dessas músicas que falam isso. Algumas tem até uma melodia bonita, mas será verdade o conteúdo de sua letra?

Você acha que seria realmente necessário a morte de Jesus e todo seu sacrifício acontecer novamente como foi? O que a Bíblia diz sobre isso, por acaso você já se perguntou?

De fato temos muito valor pra Deus, ele nos ama muito, conhece nosso estado de pecadores e sabe da ira futura que será derramada sobre aqueles que não o temem.

Se Deus não nos amasse tanto ele não teria encarnado para sofrer nossos sofrimentos, e até piores, por causa de tudo que aconteceu na sua morte de cruz.

Mas será que Cristo voltaria a fazer tudo o que fez de novo só por nos amar? Eu digo que definitivamente não!

Para entender por que a morte de Jesus não é mais necessária e porque de fato ele não faria este sacrifício de novo por ninguém, precisamos entender uma pequena passagem do Antigo Testamento.

Os sacrifícios do Antigo Testamento eram um sinal da morte de Jesus Cristo

Para entender um pouco por que foi necessária a morte de Cristo precisamos voltar um pouco na história e entender como eram remidos os pecados dos Israelitas na Antiga Aliança (ou Antigo Testamento).

Leia esta passagem de Levítico.

O sacerdote que for ungido e ordenado para suceder seu pai como sumo sacerdote fará a propiciação.

Porá as vestes sagradas de linho e fará propiciação pelo Lugar Santíssimo, pela Tenda do Encontro, pelo altar, por todos os sacerdotes e por todo o povo da assembleia.

“Este é um decreto perpétuo para vocês: A propiciação será feita uma vez por ano, por todos os pecados dos israelitas”.

E tudo foi feito conforme o Senhor tinha ordenado a Moisés. (Levítico 16: 32-34 NVI)

Como vemos acima havia um sacrifício específico para purificação dos pecados dos israelitas que era feito uma vez por ano (além de outros sacrifícios para perdão de pecados).

Animais eram mortos e oferecidos em sacrifício a Deus para perdoar os pecados dos israelitas e também para firmar sua aliança com Ele, pois a aliança e o perdão dos pecados só eram firmados através do derramamento de sangue (Êxodo 24: 8Hebreus 9: 18-22).

Este sacrifício era realizado no Lugar Santíssimo (ou Santo dos Santos) onde o sumo sacerdote entrava uma vez por ano justamente para oferecê-lo a Deus.

Mas todos estes sacrifícios para remissão dos pecados eram uma representação do sacrifício e da morte de Jesus, que se ofereceu a Deus de uma vez por todas, para remir nossos pecados, veremos isto mais à frente.

Entenda por que a morte de Jesus aconteceu uma única vez para nunca mais

Em vez de Cristo entrar no Lugar Santíssimo, dentro de um templo feito por homens, Ele entrou nos céus a fim de interceder a nosso favor, assim como o sacerdote entrava no Lugar Santíssimo para oferecer sacrifícios para interceder pelos seus pecados e de todo o povo.

Mas como Cristo ofereceu a si mesmo, e sem pecados, não era necessário se oferecer muitas vezes, como era de ano em ano feito o sacrifício no Lugar Santíssimo.

Leia a explicação nos versículos abaixo e entenda melhor.

Pois Cristo não entrou em santuário feito por homens, uma simples representação do verdadeiro; ele entrou nos céus, para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor; não, porém, para se oferecer repetidas vezes, à semelhança do sumo sacerdote que entra no Lugar Santíssimo todos os anos, com sangue alheio.

Se assim fosse, Cristo precisaria sofrer muitas vezes, desde o começo do mundo.

Mas agora ele apareceu uma vez por todas no fim dos tempos, para aniquilar o pecado mediante o sacrifício de si mesmo.

Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo, assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam. (Hebreus 9: 24-28 NVI)

Jesus apresentou-se a nós em corpo humano, há cerca de 2000 anos atrás, para aniquilar o pecado de uma vez, e depois subir aos céus para interceder a nosso favor a Deus.

Então por que muitas músicas dizem que Jesus morreria de novo por mim?

Não sei se você já reparou um mal que há na grande maioria das músicas evangélicas atuais, assim como na vida de muitas pessoas e muitos crentes.

Tais músicas estão exaltando mais a criatura do que o Criador!

Muitas músicas estão considerando o homem como uma “joia rara” de Deus, um queridinho, como o Quico era para dona Florinda por exemplo…

A joia rara na verdade é o Senhor Jesus Cristo!

Da mesma forma, o Reino dos céus é como um negociante que procura pérolas preciosas. E, assim que encontrou uma pérola valiosíssima, foi, vendeu tudo o que tinha e a comprou. (Mateus 13: 45, 46 KJA)

Tais cantores e canções tratam assim as pessoas a fim de atrair mais fãs para si e a fim de agradar e satisfazer as vontades e anseios das pessoas.

Tudo isto indica que eles estão mais preocupados em agradar as pessoas do que a Deus, pois se não fossem assim leriam a Bíblia primeiro para depois criar suas letras de canções.

Se os crentes de nossa atualidade não se fizessem tanto de “coitados” acredito que não seriam criadas músicas como tais e o ser humano não cairia neste erro para com Deus.

O cristão que de fato conhece ao seu Deus e seu poder, não fica se fazendo de coitado ou de vítima, choramingando pelos cantos. (Fonte: item 20 do artigo as 21 características que todo cristão verdadeiro deve ter).

A verdadeira mensagem do Evangelho

A mensagem central do evangelho não é exaltar o ser humano e colocá-lo no topo de todas as coisas como um queridinho a quem Deus presta serviços para agradá-lo, mas sim convidá-lo a arrepender-se de seus pecados e ter ciência de que o Reino dos céus está próximo! (Mateus 4: 17).

Eis abaixo um exemplo correto do que deve ser uma mensagem evangélica para o ser humano em uma música.

Espero que este artigo tenha abençoado sua vida e esclarecido erro que, na minha opinião, é inadmissível, embora muitos não vão considerar isso importante.

Compartilhe este estudo com seus irmãos em Cristo e ajude a edificar a vida destes também!

Que Deus em Cristo te abençoe, amém!

Aprenda a desenvolver o hábito de estudar a Bíblia. Desfrute de uma verdadeira transformação em sua vida!

Gabriel Filgueiras

Ajudando novos cristãos a amadurecerem no entendimento da Bíblia Sagrada, e os obreiros de Deus a capacitarem-se melhor para o ministério cristão. Sirvo ao Reino do Senhor Jesus como professor da Escola Bíblica Dominical desde Julho de 2008 e estou me dedicando a ajudar cristãos comprometidos através deste blog compartilhando estudos bíblicos. Sou casado e membro da 3ª Igreja Batista de Rio das Ostras, RJ.

Website: http://wp.me/P7fxRD-dd

Deixe seu comentário